domingo, 3 de fevereiro de 2013


Devaneios

Eu não sei você,mas às vezes me vem um desejo absurdo de ser quem eu não sou. Não, não tô dizendo que quero ser outra pessoa, por isso fica confuso, queria ser alguém que talvez nem existiu,que ficou perdida no tempo, queria que inventassem uma maquina que nos transformasse-mesmo que por alguns momentos- em alguém que adoraríamos ser,alguém interessante, em um lugar perfeito.E esses devaneios só me entristecem por que sei que é uma pena, essa pessoa tão fascinante nunca ter existido...preciso parar com devaneios. L. Gabeira
0

0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t